quarta-feira, 13 de julho de 2011

BILHETE



Se tu me amas, ama-me baixinho

Não o grites de cima dos telhados

Deixa em paz os passarinhos

Deixa em paz a mim!

Se me queres,

enfim,

tem de ser bem devagarinho, Amada,

que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...

Mário Quintana

8 comentários:

  1. Lindo Quintana e sua poesia! abraços,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Salve Quintana e seus cantares... sempre maravilhoso nas palavras e emoções!!!
    Adoro lê-lo e me emociona a cada verso!

    Beijoss

    ResponderExcluir
  3. Vim correndo quando vi o título da postagem. Amo incondicionalmente esse poema, de uma singeleza e beleza fascinantes, embora não surpreenda, em se tratando de Quintana.

    Beijo, querido amigo facebookiano.
    Rsrs.

    ResponderExcluir
  4. Mario Quintana é lindo dimais da conta!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi,Carlos!Quando vi a imagem desse velhinho lá no link do teu blo tive que vir aqui.Adoro Mário quintana!Sempre sábio.Não há mesmo porque gritar aos 4 ventos o amor.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  6. Olá, Caurosa
    Muito propício o silêncio do verdadeiro amor...
    Abraços fraternos de paz

    ResponderExcluir
  7. ♥ •˚。
    Amigo,
    Essa poesia é muito especial, adoro Quintana.
    Passei para te deixar um abraço.
    Beijinhos, querido.
    Minas
    ♥ •˚。
    °° 。♥。
    ●/ ♥•˚。˚
    /▌
    / \ 。˚。♥

    ResponderExcluir
  8. Quintana maravilhoso, meu conterrâneo gaúcho. Poeta, tradutor, sensível e atemporal.
    Bjs

    ResponderExcluir

Meus amigos e amigas sejam sempre bem vindos, eu agradeço aos gentis e inteligentes comentários no meu humilde espaço de reflexão, expressão e comunicação. Espero o seu retorno. Um forte abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Arquivo do blog