quarta-feira, 18 de julho de 2012

POEMA DA TARDE


    Sou o Espírito da treva,
    A Noite me traz e leva;


    Moro à beira irreal da Vida,
    Sua onda indefinida



    Refresca-me a alma de espuma...
    Pra além do mar há a bruma...



    E pra aquém? há Cousa ou Fim?
    Nunca olhei para trás de mim...



    Fernando Pessoa

2 comentários:

  1. Lindo poema de Fernando Pessoa.

    Abraços meu amigo Carlos.

    ResponderExcluir
  2. A escolha de textos e músicas é de um bom gosto...

    Beijocas!

    ResponderExcluir

Meus amigos e amigas sejam sempre bem vindos, eu agradeço aos gentis e inteligentes comentários no meu humilde espaço de reflexão, expressão e comunicação. Espero o seu retorno. Um forte abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Arquivo do blog