quarta-feira, 9 de junho de 2010

EXERCÍCIO DE REFLEXÃO


(Imagem: fotonet.com)

COM UM POUCO DE BOM HUMOR....É CLARO!!



Poema da criança negra
(Escrito por uma criança Angolana)

Quando eu nasci, era Preto;
Quando cresci, era Preto;
Quando pego sol, fico Preto
Quando sinto frio, continuo Preto
Quando estou assustado, também fico Preto.
Quando estou doente, Preto;
E, quando eu morrer, continuarei preto!

E você, cara Branco,
Quando nasce, você é Rosa;
Quando cresce, você é Branco;
Quando você pega sol, fica Vermelho;
Quando sente frio, você fica Roxo;
Quando você se assusta fica Amarelo;
Quando está doente, fica Verde;
Quando você morrer, você ficará Cinzento.

E você vem me chamar de Homem de Cor??!!


C@urosa (ops, negro, amarelo, vermelho, branco, azul..multirracial e muito feliz!)


16 comentários:

  1. Meu amigo...
    Crianças são verdadeiras, fidedignas, naturalmente reais.
    Se tratando de crianças, nada é menor.
    As crianças são verdadeiras e simples.
    Como disse Pablo Picasso, "levei uma vida inteira para pensar e desenhar como as crianças"

    Não há o que contestar.Perfeito!

    Abraços de IT

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema e verdadeiro, feito por uma criança tem ainda mais valor. Beijo meu

    ResponderExcluir
  3. Carlos, não poderia ter lido nada melhor. Preconceito tolo. A cor da pele não faz de ninguém melhor ou pior.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Carlos! Sacada genial dessa criança. Mas, na verdade, somos todos multicoloridos. Mania que o ser humano tem de colocar rótulo em tudo... Um beijo, Deia

    ResponderExcluir
  5. Genial, fantástico, real. Amei.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  6. Bonito.Gostei de verdade...


    Um beijo

    GENTE



    Sentir que sou Gente...
    Sentir...
    Que os meus olhos brilham contigo...
    Sentir...
    Que o meu coração ama também...

    Eu danço, a dança da vida...
    Porque a vida é linda...
    E o amor também...

    E sinto no meu peito...
    Que ser livre...
    É ser... Gente...


    Eu vou dançar...
    Eu vou amar...
    E vou rodopiar...

    E sentir que esta dança...
    Não foi em vão...
    Porque afinal...
    Sou mesmo Gente!...




    LILI LARANJO

    ResponderExcluir
  7. Tudo de simples e lindo que eu vejo
    me faz lembrar voce...
    Porque a tua humildade
    reflete a beleza que trazes n'alma.

    Denise Flor©

    Belos sonhos e beijos meus!! M@ria

    ResponderExcluir
  8. Homem de Cor? Que termo bobo! Afro eu também acho inútil o negro do Brasil é mais do que brasileiro e não africano. Viva o Botafogo! Abração

    ResponderExcluir
  9. Muito bacana o poema, Carlos.
    Coisa mais tosca é o preconceito...me indigna ver como essa doença ainda é presente...ver notícias da Africa do Sul agora, em tempos de Copa do Mundo me deixa angustiada.
    Acabou mesmo a segregação racial por lá???

    Beijos, caro companheiro botafoguense.

    ResponderExcluir
  10. Hahahahahaha.. adorei!!
    Racismo pra mim é ignorância pura!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. rsrsrs ADOREEEEI!!
    Inteligente e bem humorado!

    Um ótimo final de semana ♥

    ResponderExcluir
  12. Já conhecia o poema e relê-lo é sempre um prazer, de tão verdade.

    Obrigada pela visita ao meu "palco".

    Um beijo e bom domingo.

    ResponderExcluir
  13. Beleza de foto e texto... Escrito por uma criança...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. E nós ainda temos muitos preconceitos. Uma boa reflexão.

    abraço

    ResponderExcluir

Meus amigos e amigas sejam sempre bem vindos, eu agradeço aos gentis e inteligentes comentários no meu humilde espaço de reflexão, expressão e comunicação. Espero o seu retorno. Um forte abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Arquivo do blog