sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Flores





É nestas flores, em particular, que
vejo desenhar-se uma linha que me leva
de mim a ti, passando sobre um campo
invisível, onde já não se ouvem
os pássaros, e onde o vento não faz cair
as folhas. Estamos em frente de um canteiro
puramente abstracto, e cada uma destas flores
nasceu das frases em que o amor se manifesta,
e do movimento dos dedos sobre a pele,
traçando um fio de horizonte
em que os meus olhos se perdem. Por isso estão
vivas, e alimentam-se da seiva
que bebem nos teus lábios, quando os abres,
e por instantes a vida inteira se resume
ao sorriso que neles se esboça

Nuno Júdice

4 comentários:

  1. Lindas flores imaginárias, brotadas de um grande amor.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade meu amigo poeta Wanderley Elian, flores e amores sempre juntos.

      Excluir
  2. Beleza de poesia e flores! Ótimo fds! abraços,chica

    ResponderExcluir
  3. Obrigado para você também amiga Chica.

    ResponderExcluir

Meus amigos e amigas sejam sempre bem vindos, eu agradeço aos gentis e inteligentes comentários no meu humilde espaço de reflexão, expressão e comunicação. Espero o seu retorno. Um forte abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Arquivo do blog