domingo, 1 de maio de 2011

Dia do Trabalhador? Dia do Trabalho?

E o meu. . .



Salário

Ó que lance extraordinário:
aumentou o meu salário
e o custo de vida, vário,
muito acima do ordinário,
por milagre monetário
deu um salto planetário.
Não entendo o noticiário.

Sou um simples operário,
escravo de ponto e horário,
sou caxias voluntário
de rendimento precário,
nível de vida sumário,
para não dizer primário,
e cerzido vestuário.
Não sou nada perdulário,
muito menos salafrário,
é limpo meu prontuário,
jamais avancei no Erário,
não festejo aniversário
e em meu sufoco diário
de emudecido canário,
navegante solitário,
sob o peso tributário,
me falta vocabulário
para um triste comentário.
Mas que lance extraordinário:
com o aumento de salário,
aumentou o meu calvário!

Carlos Drummond de Andrade

13 comentários:

  1. Pobre quando pensa que descansa, carrega pedra. Assim dizem os mais antigos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Tem selinho lá no Meu Aconchego pra vc.Meus 500 seguidores.Queria dividir com vc essa alegria. Beijos achocolatados

    ResponderExcluir
  3. Olá amigo Carlos
    No Brasil comemora-se o dia do trabalhado explorado.
    Abração

    ResponderExcluir
  4. Belo poema e mensagem nel...Drumond é DEZ! abraços,chica

    ResponderExcluir
  5. Um grande abraço e legal esta postagem de lembrar do trabalhador!

    ResponderExcluir
  6. Não me animo com a frase aumento de salário, pois pra mim isso vem acompanhado de um pacote de ilusão.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Maravilhas de Drummond!


    Beijos e ótima semana amigo.

    ResponderExcluir
  8. Por curiosidade, queria saber quando foi escrito este poema de Drummond - o tempo passa e tudo continua igual! Boa semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  9. ...Drummont sempre perfeito
    em qqr tempo!

    bj, mestre!

    ResponderExcluir
  10. E o NOSSO... ó.

    Super Cau, seu blog é um querido meu.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  11. Olá, Carlos!

    A brincar se dizem as verdades; aqui ditas com muita graça e espírito crítico.Não sei quando o texto terá sido escrito, mas não perdeu a actualidade.Pelo menos aqui neste Portugal falido, cada vez mais pobre ...

    Abraço amigo.
    Vitor

    ResponderExcluir
  12. Há quem faça de nós bandeira, há quem consiga recolher iguarias no desespero dos outros...
    Pertinente, muito pertinente mesmo!

    Abraço

    ResponderExcluir
  13. Drummond era mesmo de uma criatividade sem par. Bela lembrança.

    ResponderExcluir

Meus amigos e amigas sejam sempre bem vindos, eu agradeço aos gentis e inteligentes comentários no meu humilde espaço de reflexão, expressão e comunicação. Espero o seu retorno. Um forte abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Arquivo do blog