sábado, 14 de maio de 2011

Folhetim

Música de qualidade para alegrar o nosso fim de semana



Se acaso me quiseres,
Sou dessas mulheres
Que só dizem "sim!",
Por uma coisa à toa,
Uma noitada boa,
Um cinema, um botequim.
E, se tiveres renda
Aceito uma prenda,
Qualquer coisa assim,
Como uma pedra falsa,
Um sonho de valsa
Ou um corte de cetim.
E eu te farei as vontades.
Direi meias verdades
Sempre à meia luz.
E te farei, vaidoso, supor
Que é o maior e que me possuis.
Mas na manhã seguinte
Não conta até vinte:
Te afasta de mim,
Pois já não vales nada,
És página virada,
Descartada do meu folhetim.
Chico Buarque

9 comentários:

  1. Chico Buarque, quando pensamos em qualidade de música, pensamos nele! Sabe muito bem utilizar metáforas nas letras, obrigando o onvinte a fazer uma análise profunda do que eles está dizendo para compreender o verdadeiro sentido da música pelas entrelinhas.
    Gosto de Folhetim, com interpretação de Nara Leão, um clássico da MPB!
    Bom fim de semana! Beijus,

    ResponderExcluir
  2. Oi,Carlos!Bela escolha conhecia a música,mas não sabia que a letra era do Chico conheço cantada pela filha da Zizi Possi.
    bom findi!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  3. Essa música é muito linda!
    Ótima pra sempre ser ouvida! abração,lindo fds,chica

    ResponderExcluir
  4. chico e gal...
    composição e voz..

    perfeito!

    bjs.Sol

    ResponderExcluir
  5. Você já percebeu quando o artista canta apenas com um simples quarteto e dá um show, é porque está mais do que maturado, assim como um bom tinto seco. Gal é sensacional e melhor agora. Abraço

    ResponderExcluir
  6. Adoro essa música! Fazia muito tempo que não a escutava, e na voz de Gal ainda... nossa! Um bom presente para o sábado a noite.

    Obrigada pela visita!

    abraços!

    ResponderExcluir
  7. Chico Buarque e genialidade são sinônimos... E cantada pela voz fantástica, Folhetim é perfeita.

    Obrigada por isso.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  8. Linda música.
    Grande Chico!
    Bela escolha para o fim de semana.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  9. "Mas na manhã seguinte
    Não conta até vinte:
    Te afasta de mim,
    Pois já não vales nada,
    És página virada,
    Descartada do meu folhetim"

    "Ela" se conhecia e conhecia seus homens.

    Forte Abraço.

    ResponderExcluir

Meus amigos e amigas sejam sempre bem vindos, eu agradeço aos gentis e inteligentes comentários no meu humilde espaço de reflexão, expressão e comunicação. Espero o seu retorno. Um forte abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Arquivo do blog