terça-feira, 27 de julho de 2010

O grande poeta

(fotonet)


Nostalgia

Onde colheste estas flores?
Que margem de rio te abriu o seio,
pétala a pétala, para que o perfume
da primavera se espalhasse
pelo campo? Ainda o respiro
- como se estivesses ao meu lado,
e o amor habitasse
os teus olhos...


8 comentários:

  1. Estará sempre perto, no coração, paz.
    Beijo Lisette

    ResponderExcluir
  2. Bonita a poesia, mas certeza queremos quem amamos perto...

    Fique com Deus, menino Carlos Rosa.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. ...para se estar junto não é
    preciso estar perto, e sim
    do lado de dentro,
    um dia disse um poeta!

    bj, moço!

    ResponderExcluir
  4. Ah, o amor... quem dera fosse mais obediente ao nosso coração.

    Carlos, que lindo poema... como sempre o bom gosto deixando marquinhas aqui.

    Beijos, querido amigo.

    ResponderExcluir
  5. Vim te deixar meu abraço e felicitações pelo belo blog.

    ResponderExcluir
  6. E o amor habitasse os teus olhos é de prender a respiração de lindo...abraços amigo e um belo dia pra ti.

    ResponderExcluir
  7. O amor habita o coração dos sonhadores...Linda poesia.
    bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  8. Abraços fraternos de bom dia pra ti amigo.

    ResponderExcluir

Meus amigos e amigas sejam sempre bem vindos, eu agradeço aos gentis e inteligentes comentários no meu humilde espaço de reflexão, expressão e comunicação. Espero o seu retorno. Um forte abraço.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Arquivo do blog